quarta-feira, 20 de junho de 2012

DIÁRIO DE STA. FAUSTINA Nº 283 - 284

Ó Deus único na Santíssima Trindade! Quero amar-Vos como nenhuma alma humana Vos amou,e embora eu seja por demais miserável e pequena,lancei bem no fundo a âncora da minha confiança ao abismo da Vossa misericórdia,meu Deus e meu criador! Apesar da minha grande miséria,de nada tenho medo,mas tenho esperança de eternamente cantar para Vós o hino de louvor.Que nenhuma alma duvide,ainda que seja a mais miserável;enquanto viver:cada uma pode atingir uma grande santidade,porque grande é a força da graça de Deus.De nós depende somente não nos opormos à ação divina. Ó Jesus,se eu pudesse tornar-me uma névoa diante de Vós,a fim de cobrir a terra para que o Vosso olhar não visse os terríveis delitos.Jesus,quando olho para o mundo e sua indiferença para convosco,lágrimas caem-me dos olhos sem cessar,mas,quando olho para uma alma religiosa tíbia,então o meu coração sangra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário